Vereadores de Nova Santa Helena alteram os ânimos durante a sessão e após confusão presidente dá por encerrada sessão da Câmara

Vereadores de Nova Santa Helena alteram os ânimos durante a sessão e após confusão presidente dá por encerrada sessão da Câmara

Vários moradores estavam assistindo a sessão da Câmara e durante o discurso do presidente os populares começaram a interromper não concordando com a fala e vaiando.

Por Redação Olhar Cidade 22/09/2020 - 18:10 hs

Na última sessão da Câmara Municipal de Nova Santa Helena uma confusão acabou por encerrar a sessão mais cedo do que o previsto. O vídeo da transmissão ao vivo da sessão, publicado na página da Câmara no Facebook, mostra como foi o desentendimento entre o presidente da Câmara Cleyton Zanatta e os vereadores João Romão e Jorge Cunha.

Após todos os vereadores utilizarem a palavra-livre, foi a vez do presidente do legislativo fazer o seu pronunciamento. Vários moradores estavam assistindo a sessão da Câmara e durante o discurso do presidente os populares começaram a interromper não concordando com a fala e vaiando.

Cleyton falava quando foi interrompido pelo vereador Jorge que pediu um aparte. O presidente não deu a palavra ao vereador e em seguida João Romão saiu em defesa do vereador Jorge Cunha pedindo que autorizasse a fala do parlamentar. O público começou a vaiar a situação e proferir palavras de crítica, conforme mostra o vídeo da sessão.

Nossa reportagem procurou o presidente da Câmara para falar sobre o assunto e ele disse que apenas cumpriu o regimento interno.

“Como manda o regimento interno da Câmara no artigo 149 e artigo 109, o presidente não pode ser interrompido e caso o aparte seja negado pelo orador, o vereador não poderá solicitá-lo novamente. Eles tiveram o tempo pra falar na tribuna e falaram o que quiseram. O regimento diz 3 minutos pra cada, mas alguns falam 5 minutos, outros 7 e teve vereador que falou até 12 minutos, porque quando eu vou falar querem me interromper, só porque a Câmara estava cheia de puxa-saco da prefeita?” – disse o vereador Cleyton Zanatta.

Na sessão ainda estava prevista a fala do secretário de saúde que foi convocado pelos vereadores, mas diante das discussões o presidente chegou a chamar o secretário para vir à frente mas ele não chegou a se levantar para ocupar a palavra livre e o presidente deu por encerrada a sessão para evitar maiores tumultos.