DEM vai apoiar Nilson Leitão ao Senado em novembro com Júlio na 1ª suplência

DEM vai apoiar Nilson Leitão ao Senado em novembro com Júlio na 1ª suplência

Júlio Campos, que tem declarado que continua à disposição do DEM para a disputa eleitoral, deve ser acomodado na 1ª suplência na chapa de Leitão. Já o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) deve assumir a coordenação da campanha.

Por RD News 05/08/2020 - 11:52 hs
Foto: Rodinei Crescêncio

As conversações para Júlio Campos (DEM) recuar da candidatura na eleição ao Senado e apoiar o ex-deputado federal Nilson Leitão estão quase concluídas. Os dirigentes só aguardam o governador Mauro Mendes (DEM), que está tratando pneumonia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, retornar a Mato Grosso para concluir a articulação.

 Júlio Campos, que tem declarado que continua à disposição do DEM para a disputa eleitoral, deve ser acomodado na 1ª suplência na chapa de Leitão. Já o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) deve assumir a coordenação da campanha.

A chapa de Júlio Campos, oficializada na convenção que perdeu o efeito na resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que definiu que o novo senador será escolhido juntamente com a eleição municipal, em 15 de novembro,  tinha Dilmar como 1º suplente e Zé Márcio Guedes (PL) – assessor do senador Wellington Fagundes (PL) – na 2ª suplência. Na chapa de Leitão, que também foi dissolvida,  a 1ª suplência ficou com o vereador por Barra do Garças Júlio César enquanto o empresário Vander Masson, de Tangará da Serra, é o 2º suplente.

Uma fonte do DEM explicou que o partido quer preservar Júlio, que tem 74 anos e é transplatado, de fazer campanha durante a pandemia de Covid-19. Além disso, afirma que o partido estará ficado na disputa das  prefeituras da principais cidades do Estado.