INSS fez licitação 117,6% mais cara do que em 2021

Relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) do mês passado mostra que o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) realizou licitações 117,6% mais caras do que pregões analisados em 2021 para contratação de serviços de vigilância.

De acordo com o órgão, suspeitas de irregularidades já haviam suspendido as licitações no ano passado, porém, o INSS realizou novo pregão este ano com os valores ainda mais caros.

Unidades do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro receberiam os equipamentos de vigilância, segundo o relatório. O valor total das licitações suspensas no ano passado chegou a R$ 77,88 milhões, enquanto este ano o gasto soma R$ 169,44 milhões.

A auditoria preventiva da CGU ainda aponta que as denúncias que motivaram a suspensão das licitações em 2021 sofreram “análise preliminar e incipiente” do INSS.

A reportagem do UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do INSS para envio de posicionamento sobre o relatório. Caso haja resposta, o texto será atualizado.

Fonte UOL

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!