China diz que políticos dos EUA que “brincam com fogo” sobre Taiwan pagarão

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse nesta terça-feira (2) que os políticos norte-americanos que “brincam com fogo” na questão de Taiwan “não terão um bom fim”, de acordo com uma declaração do ministério.

Ele não mencionou nenhum político dos Estados Unidos especificamente. A China expressou oposição a uma possível visita a Taiwan da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi.

A China está em comunicação com os Estados Unidos sobre a esperada visita da presidente da Câmara americana, Nancy Pelosi, a Taiwan, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hua Chunying, nesta terça-feira (2).

Pelosi deu início a uma série de viagens por quatro países asiáticos na segunda-feira (1º) em Singapura, em meio a intensas especulações de que ela pode arriscar a ira de Pequim ao visitar também Taiwan.

Autoridades do governo Biden estão alertando a China para não tomar medidas de escalada de tensão, enfatizando que a possível visita não marcaria uma mudança na política externa americana.

“Não há razão para Pequim transformar uma visita em potencial, consistente com a política de longa data dos EUA, em algum tipo de crise ou conflito, ou usá-la como pretexto para aumentar a atividade militar agressiva dentro ou ao redor do Estreito de Taiwan”, disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, a repórteres na segunda.

Espera-se que Pelosi visite Taiwan como parte de sua turnê pela Ásia, de acordo com um alto funcionário do governo taiwanês e um funcionário dos EUA. Isso apesar das advertências de funcionários do governo Biden, que estão preocupados com a resposta da China a uma visita tão importante.

A parada – a primeira para um presidente da Câmara dos EUA em 25 anos – não está atualmente no itinerário divulgado pela equipe de Pelosi e ocorre em um momento em que as relações EUA-China já estão em baixa.

Embora o presidente americano Joe Biden tenha dito publicamente antes da viagem à Ásia que os militares dos EUA não acreditavam que era um bom momento para Pelosi visitar Taiwan, ele não chegou a dizer diretamente a ela para não ir, segundo duas fontes.

Biden discutiu a viagem com o presidente chinês Xi Jinping em uma ligação na semana passada. Kirby disse a repórteres que o presidente americano enfatizou a Xi que Pelosi, como membro do Congresso, toma suas próprias decisões sobre viagens internacionais.

Fonte CNN Brasil

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!