Cartão Pré-Pago: Entenda Como Funciona

Giovanna Xavier, 27, desistiu do cartão de crédito depois de ficar com o nome sujo. A profissional de design gráfico de São Caetano do Sul (SP) afirma que não tem controle financeiro, então achou melhor deixar o cartão de crédito de lado depois de quitar suas dívidas e limpar o nome no mercado.

Mas o cartão de crédito fez falta para as compras online. Desde o ano passado, ela passou a usar o cartão pré-pago como alternativa para conseguir aprovação de compras de forma mais rápida que no boleto.

“O pré-pago facilitou minha vida em compras online, porque não preciso esperar a comprovação de pagamento de boleto na hora da compra, a cobrança cai na hora, como acontece com cartão de crédito”, afirma.

Giovanna usa o cartão para compras online, pagar assinatura de streamings e comprar jogos eletrônicos.

Por que o uso de cartão pré-pago importa? Apesar de só 5,88% das transações com cartões no país serem com pré-pago, a modalidade é a que mais cresce, de acordo com a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). As compras com pré-pago movimentaram R$ 44,6 bilhões no primeiro trimestre, alta de 148,4% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior. É um ritmo bem maior que o do aumento no total de transações com cartões (36%).

O gasto médio de cada compra com pré-pago é de R$ 40,30.

Por que a modalidade cresceu tanto? Ana Karina Scarlato, vice-presidente de produtos da Mastercard Brasil, diz que a pandemia ajudou a impulsionar os cartões pré-pagos, principalmente em compras na internet, para quem não tem cartão de crédito.

Ricardo de Barros Vieira, vice-presidente executivo da Abecs, afirma que a modalidade deve crescer ainda mais, impulsionada pela digitalização.

Pré-pago para pagar assinatura de streaming

A designer instrucional Elise Garcia, 37, de São Paulo, se considera “fã” do cartão pré-pago.

Assim como Giovanna, usa o cartão para pagar assinaturas, como do pacote Office da Microsoft e de serviços de streaming, como Amazon Prime Video, Star+ e Disney+.

Assim que recebe o salário, já separa o valor das assinaturas e coloca no seu cartão. Isso faz com que use menos o cartão de crédito e evite dívidas.

“Ainda uso o cartão de crédito para algumas coisas, como quando preciso parcelar algo com valor alto. Mas, para coisas de dia a dia, prefiro o débito e o pré-pago“, afirma.

Elise usa o pré-pago para pagar assinaturas - Acervo pessoal - Acervo pessoal

Elise usa o pré-pago para pagar assinaturas

Imagem: Acervo pessoal

Quem usa pré-pago no Brasil? Vieira afirma que não existe uma pesquisa específica que determine o perfil de uso do pré-pago. O que a instituição percebe é que muitas vezes ele é a primeira experiência do consumidor com produtos bancários.

Para que o consumidor usa pré-pago? São várias as razões. Consumidores de menor renda, por exemplo, procuram uma forma mais simples de acesso ao mercado de consumo, jovens que estudam em outras cidades usam o cartão para receber dinheiro da família, e há quem prefira o modelo para ter mais controle financeiro, como Giovanna, ou para ensinar sobre educação financeira aos filhos, diz Vieira.

Scarlato também diz que o pré-pago é uma forma de incluir pessoas que não estão no sistema financeiro, já que não é preciso ter uma conta em banco ou crédito liberado para ter um pré-pago.

Como o cartão pré-pago funciona? O consumidor coloca dinheiro no cartão e consegue usar tanto em compras em lojas físicas como em compras online, desde que a bandeira do cartão seja aceita no estabelecimento. O limite equivale ao valor que o consumidor colocou no cartão.

Se colocar R$ 100, vai poder gastar até R$ 100. Para os especialistas ouvidos pelo UOL, o cartão acaba sendo uma boa alternativa para quem não tem cartão de crédito tradicional e quer fazer compras online, por exemplo.

Ao usar o pré-pago para compras recorrentes, como é o caso de serviços de assinatura, o consumidor precisa sempre recarregar o cartão perto da data de cobrança. Se não houver saldo suficiente, a cobrança é negada e o serviço pode ser bloqueado.

Quais as vantagens e desvantagens? Carlos Castro, planejador financeiro pela Planejar (Associação Brasileira de Planejamento Financeiro), afirma que o pré-pago é uma opção para quem não tem crédito disponível no mercado ou não tem tanto controle financeiro.

Também é uma ferramenta para quem quer ensinar educação financeira aos filhos, diz. Não existe uma idade certa para começar, a família deve avaliar se a criança tem maturidade o suficiente para dar esse passo.

Vieira afirma que as principais vantagens do pré-pago são a simplicidade para contratar e usar o cartão e a possibilidade de ter um controle maior dos gastos.

A desvantagem é não poder fazer parcelamento de compras, como é possível no cartão de crédito.

Como conseguir um cartão pré-pago? Existem diversas empresas no mercado que oferecem esse tipo de cartão. Quem quiser contratar deve ir até o site de uma das empresas e solicitar a emissão do cartão.

A maioria das companhias pede o preenchimento de um cadastro. Quando o cartão chega, basta desbloquear e colocar dinheiro para usá-lo.

A Abecs recomenda que o consumidor pesquise na hora de decidir qual cartão quer contratar para entender as características e preços dos produtos disponíveis no mercado e fazer a melhor escolha.

Fonte UOL

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!