veja quem deve atualizar dados e não perder benefício

Um grupo de famílias beneficiárias do Auxílio Brasil e da TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica) precisa atualizar seus dados no CadÚnico (Cadastro Único) até 31 de julho para evitar a perda dos benefícios.

A regra vale para quem tem inconsistências no cadastro. A atualização deve ser feita presencialmente em algum posto de cadastramento do município onde mora o beneficiário, onde será realizada nova entrevista e atualização cadastral.

Também precisam regularizar a situação as famílias com informações pessoais desatualizadas no CadÚnico. Nesse caso, o prazo é até o final do ano. O Ministério da Cidadania diz que são situações diferentes:

  • Até 31/7: prazo para quem tem problemas no cadastro
  • Até 31/12: prazo para quem está com o cadastro desatualizado

Como saber se preciso atualizar os dados?

Para saber se faz parte de algum dos dois grupos, os beneficiários podem verificar seu cadastro pelo aplicativo Cadastro Único ou na versão web no endereço cadunico.cidadania.gov.br. Nessa página, também é possível encontrar o endereço dos postos de atendimento. É necessário estar logado no Gov.BR.

Além disso, as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil receberão mensagens de aviso no extrato de pagamento do benefício e pelo aplicativo do programa. Já os beneficiários da tarifa social podem receber comunicados por mensagem na conta de energia elétrica.

Segundo as normas do Ministério da Cidadania, as famílias inscritas no CadÚnico devem atualizar as informações a cada dois anos, ou sempre que houver alguma alteração, seja na composição familiar, no endereço ou na situação de trabalho e renda de seus membros.

Programas sociais como o Auxílio Brasil, a tarifa social, o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e a ID Jovem exigem que o cadastro esteja atualizado para que as famílias possam receber os benefícios.

Devido aos impactos da pandemia de covid-19, o Ministério da Cidadania escalonou o processo de revisão cadastral.

Neste ano, apenas as famílias com cadastros que foram atualizados pela última vez em 2016 ou 2017 serão convocadas para atualizar os dados no Cadastro Único. As famílias que atualizaram seus dados pela última vez em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos. A previsão do governo é que 8 milhões de famílias atualizem seus dados este ano.

Fonte UOL

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!