Consumidores europeus acusam Google de descumprir regras sobre proteção de dados – 30/06/2022

Associações de consumidores de cinco países europeus denunciaram o Google às autoridades nacionais de proteção de dados pessoais, anunciou a Federação de Associações Europeias de Consumidores (BEUC) nesta quinta-feira (30).

Essas organizações – da França, Grécia, Noruega, República Tcheca e Eslovênia – acusam a gigante americana de incitar os usuários a “autorizarem um acordo extensivo e invasivo” de seus dados pessoais ao criar uma conta, algo que violaria o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) do bloco comunitário.

Ao criar uma conta no Google, “uma única etapa é suficiente para autorizar o Google a vigiar e explorar tudo o que você faz. Caso uma pessoa queira se beneficiar dos parâmetros que dão prioridade à proteção da vida privada, enfrentará um longo processo e opções pouco claras e confusas”, denunciou a diretora-geral-adjunta da BEUC, Ursula Pachl.

“A proteção da vida privada deveria ser a opção padrão e a mais fácil”, acrescentou a responsável.

A Federação salienta que os consumidores às vezes são obrigados a criar uma conta no Google, por exemplo, quando compram um smartphone que funciona com o sistema operativo Android (algo que ocorre com 7 a cada 10 telefones no mundo) e querem baixar aplicativos da Google Play Store.

Em contrapartida, o Google assegura que as opções propostas aos usuários quando criam uma conta “estão apresentadas de forma clara” e que são “fáceis de compreender”.

“Nós o desenvolvemos baseado nos resultados de investigações profundas de acordo com as diretrizes das autoridades de proteção de dados e as respostas dos testes de usuários”, indicou um porta-voz da empresa em comunicado.

alm-arp/fmi/jvb/mar/ms

Secom-MT

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!