Mulher leva facada do companheiro e sangra até morrer em Cuiabá

O autor do crime foi preso em flagrante, horas depois, rondando a casa

Foto: ilustrativa

Maria do Socorro Monteiro da Costa, 53, foi morta pelo companheiro, de 53 anos, na madrugada deste sábado (12), no bairro Jardim Passaredo, em Cuiabá. Vítima chegou a mandar mensagens de áudio no grupo do bairro pedindo ajuda, mas quando a vizinha chegou, ela já estava sem vida. O autor do crime foi preso em flagrante, horas depois, rondando a casa. Ele afirmou que feriu a mulher, mas não sabia que ela tinha morrido.

De acordo com as informações apuradas pela reportagem do GD, passava das 3h30 quando a Polícia Militar foi acionada via 190 para atender a ocorrência. Uma das vizinhas da vítima encontrou seu corpo caído dentro da casa, onde funcionava também um salão de beleza e um bar. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também esteve no local.

Equipe médica constatou que Maria já estava morta. Ela trajava um vestido listrado e tinha uma perfuração no tórax. O corpo dela estava caído em volta de uma mancha grande de sangue. Local foi isolado para os trabalhos da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e Perícia Oficial.

Casa revirada Conforme os peritos, a casa da vítima estava revirada, bem como a área onde acontecia o atendimento aos clientes. Tudo indica que eles entraram em luta corporal e há ainda manchas de sangue em vários pontos da casa. Além da perfuração do lado esquerdo do tórax, vítima está com vários hematomas no corpo.

Uma testemunha contou Maria estava em casa com o companheiro, quando por volta da 1h11, ela mandou um áudio pedindo socorro no grupo do bairro em um aplicativo de mensagens.

Preso com a faca

A testemunha ainda relatou acreditar que, no momento em que mandou a mensagem, Maria já estava ferida. Enquanto a polícia trabalhava na cena do crime, um homem se aproximou da casa diversas vezes.

Ele estava com uma mochila nas costas e de imediato foi identificado como o principal suspeito do crime, companheiro de Maria. Ele foi detido e acabou confessando que deu uma facada na mulher e ainda perguntou aos policiais se ela tinha morrido.

O suspeito alegou que cometeu o crime em legítima defesa. Dentro da mochila, a polícia encontrou uma faca de cabo branco que estava suja de sangue. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a DHPP.

Fonte: Gazeta Digital

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.