Peixoto de Azevedo: acordo judicial garante recursos para estruturação de Polícia Ambiental

Os objetos e equipamentos a serem adquiridos, pela própria natureza, são fundamentais para a execução das missões

Peixoto de Azevedo: acordo judicial garante recursos para estruturação de Polícia Ambiental
Foto: Polícia Ambiental

Mais de R$ 80 mil foram destinados ao Batalhão da Polícia Ambiental de Peixoto de Azevedo, para estruturação do setor de fiscalização. Os recursos foram viabilizados por meio de acordo judicial proposto pelo Ministério  Público do Estado de Mato Grosso.

A lista de equipamentos e objetos a serem adquiridos inclui notebooks, GPS, Kit fiscalização, projetor, cadeira para barco, entre outros itens. O promotor de Justiça Marcelo Mantovanni Beato explica que a estruturação da Polícia Ambiental serve como incentivo à fiscalização na região. 

“Os objetos e equipamentos a serem adquiridos, pela própria natureza, são fundamentais para a execução das missões. É uma forma de estímulo para realização do trabalho de fiscalização na região”, afirmou o promotor de Justiça.

DESMATAMENTO – Em janeiro deste ano, Peixoto de Azevedo foi incluído na lista de municípios prioritários que atingiram desmatamento anual superior a 40 km2. Entre os requisitos para entrar nessa lista, estão: área total de floresta desmatada em 2019 igual ou superior a 80 km²; área total de floresta desmatada nos últimos três anos igual ou superior 160 km²; e aumento da taxa de desmatamento em pelo menos três, dos últimos cinco anos.

Fonte: Notícia Exata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *