15 assaltantes de bancos em MT que ostentavam na web viram réus

Integrantes do bando postavam fotos em redes sociais de passeios em cidades turísticas. Eles são acusados de causarem prejuízo de aproximadamente R$ 5 milhões.

Em 17/06/2017 07:35:00 na sessão Policia

Foto: Reprodução/Facebook

A juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, aceitou denúncia contra 15 membros de uma quadrilha especializada em assaltos a banco em Mato Grosso, que ostentavam na web com viagens, carros de luxo e barcos, custeado com o dinheiro proveniente dos roubos. Eles foram presos durante a Operação "Luxus", deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). Os réus devem responder pelos crimes de furto qualificado e roubo majorado.

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha tem envolvimento em, pelo menos, 10 roubos a agências bancárias e causou prejuízo de aproximadamente R$ 5 milhões.

Com o dinheiro roubado, os assaltantes bancavam viagens de luxo e ostentavam em fotos publicadas nas redes sociais. Eles se exibiam em carros e barcos de luxo, viagens ao Rio de Janeiro, festas e passeios de helicóptero.

Homem apontado como líder da quadrilha se autodenomina de "Showman" em fotos na web (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Na web, Gilberto Silva Brasil, apontado como chefe da quadrilha se autodenominava "Showman". Em outras publicações, ele posou para fotos em pontos turísticos do Rio de Janeiro e em eventos no sambódromo da cidade, durante o carnaval deste ano.

Os 15 membros da quadrilha foram presos no mês passado durante a Operação "Luxus". Além de folhas de cheque em branco, foram apreendidos com eles, durante o cumprimento dos mandados, furadeiras, maçaricos e outros materiais usados nos assaltos.

Entre os presos está Lúbia Camilla Pinheiro Gorgete, que recebe benefício do Bolsa Família desde 2015. Os dados no Portal da Transparência, do governo federal, apontam que, nos últimos dois anos, pouco mais de R$ 3,6 mil foram destinados para ela. 


No acolhimento da denúncia, a juíza afirma que a quadrilha fucionava "estruturalmente organizada e caracterizada pela divisão de tarefas, na qual cada um dos seus integrantes teria funções específicas, de maior ou menos intensidade, mas sempre atuando em prol dos interesses do grupo criminoso".

Fonte: G1 MT 



Por Leidieli Lima 17/06/2017 07:35:00

Mais notícias da sessão: Policia